Rua Groenlândia, 508 - Jardim América - São Paulo - SP - 01434-000

Tipos de Dores

, ID:50
18 Mai 2021

Lombalgia

Dor Aguda, Dor Crônica
A lombalgia acontece quando uma pessoa tem dor na região lombar, ou seja, na região mais baixa da coluna perto da bacia.

Dor lombar tem uma alta prevalência no Brasil e em todo mundo e é, muitas vezes, confundida com hérnia de disco.  Por isso, vamos esclarecer alguns pontos, para mostrar que nem sempre a dor na coluna lombar está relacionada à hérnia de disco ou mesmo ao disco intervertebral. É importante entender que existem diversas estruturas na região lombar que podem ser fonte de dor e que, apesar dos discos serem uma fonte bastante comum, não são os únicos que podem deflagrar a dor nas costas.

É estimado que 40% da dor lombo sacral esteja relacionada à degeneração dos discos intervertebrais. As articulações sacroilíacas também são uma importante causa, perfazendo 16% a 30%.  As articulações facetárias podem estar envolvidas em 5% a 15%, e outras estruturas como a musculatura lombar, ligamento ilio-lombar, vísceras pélvicas, etc, também têm sua parcela de culpa, quando o assunto é lombalgia. Muitas dessas estruturas, além de serem fontes de dor lombar, podem ocasionar dor também nas pernas, às vezes, até o pé, e isso pode ser confundido com uma hérnia de disco (ciatalgia).

Sabendo, então, que a lombalgia é multicausal, é imprescindível que seja feito o diagnóstico correto de sua origem, para que seu tratamento seja o mais eficaz possível. É por isso que o bloqueio diagnóstico é tão importante. Pois, muitas vezes, apenas com a história clínica, exames físico e de imagem, não é possível chegar a uma conclusão da origem álgica. O bloqueio diagnóstico é uma ferramenta que possibilita relacionar uma estrutura à dor. Ou seja, se anestesiarmos uma estrutura e a dor do paciente melhorar pelo menos 50%, podemos dizer, então, que essa estrutura está relacionada à dor daquele paciente. Isso ajuda muito a orientar o tratamento.

Falando agora sobre tratamento, é sempre bom lembrar que, além das medicações analgésicas, o tratamento também consiste em bloqueios terapêuticos e procedimentos minimamente invasivos, fisioterapia, avaliação psicológica em alguns casos e, excepcionalmente, cirurgia.
, ID:55
18 Mai 2021

Artrose

Dor Crônica
Artrose é o mesmo que osteoartrose, osteoartrite ou doença articular degenerativa. A osteoartrite (artrose) é um problema que se caracteriza pelo desgaste da cartilagem das articulações, tais como mãos, quadris, coluna e joelhos, e por alterações ósseas.

O sobrepeso, por exemplo, pode favorecer o desenvolvimento precoce da doença!
É que com o peso corporal excessivo, essas articulações podem ficar sobrecarregadas e, por isso, vão gradativamente se deteriorando/desgastando, o que pode resultar na doença. A condição provoca dor intensa, inflamação, inchaço, problemas ao se movimentar e rigidez.
 
, ID:53
18 Mai 2021

Cefaleia

Dor Crônica
Cefaleia ou dor de cabeça, como popularmente é conhecida, é um problema frequente na população em geral, sendo uma das causas mais comuns para busca de atendimento médico. Aproximadamente 80% da população sofre com a condição!

Ela conta com mais de 150 tipos, dentre eles a cefaleia tensional, bem comum, que causa dores que dão a sensação de cabeça pesada ou pressionada, um desconforto que abrange a cabeça toda, com dores em ambos os lados e, normalmente, sem outros sintomas associados. Contraturas musculares da região cervical e escapular podem estar entre os fatores desencadeadores de dor.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, de 38% a 74% dos brasileiros sofrem com essa dor, que pode incluir ainda tensão na região da nuca.
Se preciso, peça ajuda de um especialista em dor, há tratamento para o problema!
, ID:54
18 Mai 2021

Fibromialgia

Dor Crônica
A fibromialgia é uma doença mais comum do que se imagina, ela afeta cerca de 3% da população mundial. É mais frequente no sexo feminino, atingindo, em média, 7 mulheres para cada homem. Acredita-se que esta condição amplifica as sensações dolorosas, afetando a maneira como o cérebro processa os sinais de dor.

Mas o que é fibromialgia?
A fibromialgia se caracteriza por uma dor generalizada, constante, acometendo os quatro quadrantes do corpo, normalmente acompanhada de outros sintomas como distúrbios do sono, cansaço e problemas de memória. Pessoas com fibromialgia frequentemente acordam cansadas e sem disposição, independente do número de horas que dormiram.

Sintomas
Os sintomas podem começar após algum fator desencadeante, como trauma físico, cirurgia, estresse psicológico, mas também podem surgir lentamente ao longo do tempo.

Muitos pacientes que tem fibromialgia também podem apresentar alterações na tireoide, assim como depressão, dores de cabeça, síndrome do intestino irritável e disfunção na articulação temporomandibular.

Alguns estudos mostram que 62% dos pacientes com fibromialgia têm dificuldade para subir escadas, cerca de 55% tem dificuldade para caminhar duas quadras, e 35% têm dificuldade para realizar atividades da vida diária. Muitas vezes, essa doença acaba por comprometer as relações sociais, a vida profissional e a saúde mental do paciente.

Tratamento
O tratamento deve ser multidisciplinar, envolvendo uma equipe médica especializada, exercícios físicos orientados e acompanhamento psicológico.
Com um tratamento específico e adequado, é possível devolver qualidade de vida aos pacientes que sofrem com a fibromialgia.